Campus Novo Paraíso sedia workshop sobre APL de frutas do sul de Roraima

por Edjane Matias publicado 19/03/2019 12h22, última modificação 19/03/2019 12h22
O evento acontecerá nesta sexta, 22.

O Campus Novo Paraíso do Instituto Federal de Roraima (CNP-IFRR) sediará, nesta sexta-feira, 22 de março, das 8h às 13h, um workshop para apresentação do programa de Arranjo Produtivo Local (APL) de Frutas Processadas do Sul de Roraima.

O programa é uma iniciativa do governo federal, por meio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, para apoio na formação de estruturas produtivas e será apresentado por Mateus Bernardes, da empresa Moore Stephens, consultor responsável pelo projeto de estruturação da Governança do APL de Frutas Processadas do Sul de Roraima.

A previsão é que participem do evento cerca de 40 produtores, a maioria do Município de Caracaraí, os quais, de acordo com Bernardes, além de saberem sobre o APL, poderão participar de discussões sobre as demandas do setor e coconstruir soluções para o futuro.  A Coordenação de Extensão do Campus Novo Paraíso atua como parceira no evento dando suporte na organização do espaço e na recepção dos participantes.  

A região sul de Roraima foi inserida no programa de Arranjos Produtivos Locais do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) em outubro do ano passado. O setor de frutas processadas dos Municípios de Rorainópolis, Caracaraí, Caroebe, São Luiz do Anauá e São João da Baliza, no sul Roraima, foi o escolhido para participar do programa.

APL – Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) são descritos pelo Ministério da Indústria, Comércio e Exterior como aglomerações de empresas e empreendimentos, localizados em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva, algum tipo de governança e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais, tais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Com o programa, o Ministério da Indústria e Comércio espera propiciar a melhor integração entre pesquisa, extensão, associações, cooperativas e produtores, incentivando a evolução de uma produção quase artesanal para uma mais profissional e em condições de competir tanto no mercado interno como no externo.

 

Edjane Mathias

CCS/CNP-IFRR

19.03.2019

« Junho 2019 »
month-6
Se Te Qu Qu Se Sa Do
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
  

Guia de Recolhimento da União