CAMPUS AMAJARI – II Seminário sobre Ensino e Aprendizagem é realizado nesta quarta, 2

por Bruna Dionísio Castelo Branco publicado 30/09/2019 16h43, última modificação 30/09/2019 16h43
Evento ocorre durante toda a manhã. Alunos e professores apresentarão os temas para debate

 

Nesta quarta-feira, 2, o Campus Amajari do Instituto Federal de Roraima (CAM/IFRR) realiza o II Seminário sobre Ensino e Aprendizagem. Neste ano, o evento aborda o tema “Diálogos sobre Ensinar e Aprender no IFRR/Campus Amajari”.  A programação se inicia às 7h30.

O seminário visa promover e incentivar o diálogo acerca das temáticas que envolvem o processo de ensino e aprendizagem na educação profissional e tecnológica. Esses temas são demandados pelos educadores e pelos educandos participantes do processo de ensinar e aprender. O objetivo é (re)construir, a partir dos diálogos, práticas pedagógicas que contribuam e promovam a permanência e o êxito dos estudantes na unidade de ensino.

Para a pedagoga do CAM, Luana Lobo, o seminário é um momento de discussão e reflexão feito a partir das demandas surgidas no processo de ensino-aprendizagem. “É um momento para que os sujeitos desse processo, estudantes e professores, dialoguem sobre as temáticas demandadas na ação”, declarou.

Com abertura programada para as 7h30, o seminário inicia-se com a apresentação do projeto de ensino coordenado pelo docente José Vilson, “A índia macuxi e os sete garimpeiros”, executado por estudantes da turma 125 do 3º ano do curso Técnico em Agropecuária integrado ao ensino médio.

O seminário vai ocorrer com a seguinte dinâmica: em formato de programa de televisão, estudantes e professores apresentarão cinco blocos. Os temas dos blocos, listados a seguir, foram escolhidos pelos próprios discentes:

  1. Teoria x prática: a construção da aprendizagem
  2. Os diferentes ritmos de aprendizagem: o que fazer?
  3. Motivação nos estudos: cadê você, minha filha?
  4. Projetos integrados: quais as vantagens e desvantagens?
  5. Dependência

Os temas serão apresentados por professores, e os alunos farão perguntas. Em um segundo momento, os estudantes apresentam o tema, enquanto são questionados pelos professores.  “Pensamos em fazer o seminário de maneira mais criativa e interativa a fim de possibilitar a reflexão de forma mais dinâmica, pois, quando discutimos esses temas, permitimos que tanto o estudante quanto o professor (re)signifiquem seu olhar e concepção relacionados aos temas propostos”, concluiu a pedagoga.

 

Bruna Castelo Branco
Ascom/Reitoria
30/9/2019

CGP